mardi 27 mai 2008

Programa de Antropologia Aplicada

ANTROPOLOGIA APLICADA
Faculdade Teológica Batista de São Paulo
Primeiro semestre de 2008

OBJETIVO
O estudo da Antropologia é essencial porque não se pode pensar hoje um cidadão brasileiro que não seja solicitado a refletir o momento político e social que o País vive. Isso significa que todos deveriam ter uma concepção da história de nossa formação enquanto povo e dos desafios a que somos chamados a responder. Tal concepção de brasilidade deve reforçar ou modificar maneiras de agir e pensar o tempo brasileiro. E como protestantes e batistas conhecer a formação e o sentido da identidade brasileira, o que permitirá o desenvolvimento de uma consciência crítica, pela qual a experiência vivida pode ser transformada em consciência compreendida da realidade brasileira.

ABORDAGEM
Optamos por uma abordagem temática da Antropologia, sem descuidar da referência necessária à história da formação e sentido do Brasil, que permita estabelecer o fio condutor da exposição dos temas. Isto porque fazer um estudo da história e formação do povo brasileiro implica em fazer antropologia do povo brasileiro e sociologia da cultura. Tais abordagens não podem ser encaradas como atividades solitárias, mas enquanto diálogo entre pensadores que expõem diferentes visões.

AVALIAÇÃO
Os alunos serão avaliados por sua participação em classe (peso 3) e pelos seminários apresentados.

MATÉRIA

1. O processo civilizatório e as abordagens da Antropologia
Povos germinais / liberdade e história
Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, a formação e o sentido do Brasil, São Paulo, Companhia das Letras, 2002, pp.64-80.
Jorge Pinheiro, Deus é brasileiro, as brasilidades e o Reino de Deus, São Paulo, Fonte Editorial, 2008, pp. 11-38.

2. Gestação étnica e travessias da questão hermenêutica

Os brasilíndios / os afro-brasileiros / os neobrasileiros / os brasileiros / ser e consciência.
Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, a formação e o sentido do Brasil, São Paulo, Companhia das Letras, 2002, pp.106-140.
Jorge Pinheiro, Deus é brasileiro, as brasilidades e o Reino de Deus, São Paulo, Fonte Editorial, 2008, pp. 39-68.

3. Processo sócio-cultural e o Reino de Deus

Classe e poder / cristianismo e Reino de Deus
Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, a formação e o sentido do Brasil, São Paulo, Companhia das Letras, 2002, pp.208-227.
Jorge Pinheiro, Deus é brasileiro, as brasilidades e o Reino de Deus, São Paulo, Fonte Editorial, 2008, pp. 69-100.

4. O destino nacional e o princípio protestante

As dores do parto / os confrontos e o princípio protestante
Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, a formação e o sentido do Brasil, São Paulo, Companhia das Letras, 2002, pp.447-456.
Jorge Pinheiro, Deus é brasileiro, as brasilidades e o Reino de Deus, São Paulo, Fonte Editorial, 2008, pp. 101-128.

BIBLIOGRAFIA OBRIGATÓRIA
Darcy Ribeiro, O povo brasileiro, a formação e o sentido do Brasil, São Paulo, Companhia das Letras, 2002.
Jorge Pinheiro, Deus é brasileiro, as brasilidades e o Reino de Deus, São Paulo, Fonte Editorial, 2008.

BIBLIOGRAFIA AUXILIAR
Antonio Gouvêa Mendonça, Protestantes, pentecostais e ecumênicos, o campo religioso e seus personagens, São Bernardo do Campo, UMESP, 1997. Ler capítulo 3, Protestantismo e Cultura.
Marilena Chauí, Brasil: mito fundador e sociedade autoritária, São Paulo, Editora Fundação Perseu Abramo, 2000.
Milton Santos, Por uma outra globalização, São Paulo, Editora Record, 2000. Ler capítulo 6, A transição em marcha.
Enregistrer un commentaire