lundi 8 novembre 2010

In Memoriam

Nosso querido amigo, irmão e mestre, Dr. Werner Kaschel faleceu. Ele e dona Dirce foram importantes na minha vida e na vida da minha família. Nós três – eu, Naira e Paloma -- temos motivos especiais para expressar a gratidão que nutrimos por essa família. Mas, em nós, algo comum mobilizava nossos corações em relação ao pastor Werner, o amor.

Quando terminava meus sermões, ele sempre se aproximava, pedia um tempinho e começava a corrigir meus erros. E isso acontecia sempre. E eu ficava deliciado com a preocupação, com o carinho e as sugestões. E assim ele se transformou no meu professor permanente de homilética.

Ele faleceu. Está com o Mestre. Ao pensar na vida abençoadora de Werner Kaschel, me lembrei de uma poesia de Mário Quintana chamada Inscrição para um portão de cemitério. Diz assim:

Na mesma pedra se encontram,
Conforme o povo traduz,
Quando se nasce - uma estrela,
Quando se morre - uma cruz.
Mas quantos que aqui repousam
Hão de emendar-nos assim:
Ponham-me a cruz no princípio...
E a luz da estrela no fim!
(Mário Quintana).

Agradeço a Deus, porque o meu amigo colocou a Cruz no princípio e viveu sob ela. Agora a luz de Cristo, com todo o seu fulgor, continuará brilhando sobre ele.
Em Cristo,
Pr. Jorge Pinheiro
Enregistrer un commentaire