vendredi 31 mars 2017

Graça e paz!

Chesed veshalom 
Graça e paz para os nossos corações

Chesed veshalom 
Graça e paz a incendiar de alegria as nossas vidas

Segundo livro de Samuel 23.1-7

“São estas as últimas palavras de Davi, filho de Jessé. Davi foi o homem que Deus tornou importante, que o Deus de Jacó escolheu para ser rei e que compôs as belas canções de Israel. Davi disse: O Espírito do SENHOR fala por meio de mim, e a sua mensagem está nos meus lábios. O Deus de Israel falou, o protetor de Israel me disse: “O rei que governa com justiça, que governa respeitando a vontade de Deus é como o nascer do sol numa madrugada sem nuvens, como o sol que faz a grama brilhar depois da chuva.” É assim que Deus abençoará os meus descendentes, pois ele fez uma aliança eterna comigo, uma aliança bem certa e segura. Isso é tudo o que quero; será essa a minha vitória, e eu sei que Deus fará isso. 23.6 Mas os pagãos são como os espinhos jogados fora: ninguém se atreve a pegá-los com as mãos; para isso é preciso uma ferramenta de ferro ou de madeira; eles serão totalmente queimados no fogo”.

Últimas palavras, primeiras palavras, palavras eternas 

  1. Escolhido/ resgatado pelo Eterno de Israel. Cantor e compositor encantador.
  2. Cheio do Ruach haKadosh – que fala através do coração do poeta, que fala palavras de salvação.
  3. Ele governa com justiça, respeita a vontade do Eterno – e por isso é o sol que nasce numa manhã sem nuvens, como o sol que faz a relva brilhar depois da chuva.
  4. O Eterno abençoará seus descendentes – aqueles que estão debaixo do seu cuidado ...
  5. Porque estamos a falar de berit / de um acordo, de uma aliança do Eterno.
  6. É isso o que eu quero. É isso o que nós queremos.
  7. E o Eterno fará isso no meio do seu povo. Ou como disse o próprio Davi no salmo 121 – “MeAtah VeAd-Olahm … Desde agora e para sempre!”
E por isso nos diz o apóstolo Paulo em sua carta aos Filipenses 1.2 -- “… graça e paz a vós outros, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo”.

Chesed veshalom -- Graça e paz para os nossos corações.

Chesed veshalom a incendiar de alegria as nossas vidas.

Do pastor e amigo, Jorge Pinheiro.

Amém.





Djelem Djelem - Barcelona Gipsy Klezmer Orchestra

Shalom Alechem - Barcelona Gipsy Klezmer Orchestra

O Pessach e a Páscoa

O Pessach e a Páscoa cristã


Nosso texto áureo é 

Chegou o dia da Festa dos Pães sem Fermento, dia em que os judeus matavam carneirinhos para comemorar a Páscoa. Então Jesus deu a Pedro e a João a seguinte ordem: – Vão e preparem para nós o jantar da Páscoa. Eles perguntaram: – Onde o senhor quer que a gente prepare o jantar? Jesus respondeu: – Escutem! Quando entrarem na cidade, um homem carregando um pote de água vai se encontrar com vocês. Sigam esse homem até a casa onde ele entrar e digam ao dono dela: “O Mestre mandou perguntar a você onde fica a sala em que ele e os seus discípulos vão comer o jantar da Páscoa.” Então ele mostrará a vocês uma grande sala mobiliada, no andar de cima. Preparem ali o jantar. Os dois discípulos foram até a cidade e encontraram tudo como Jesus tinha dito. Então prepararam o jantar da Páscoa. Quando chegou a hora, Jesus sentou-se à mesa com os apóstolos e lhes disse: – Como tenho desejado comer este jantar da Páscoa com vocês, antes do meu sofrimento! Pois eu digo a vocês que nunca comerei este jantar até que eu coma o verdadeiro jantar que haverá no Reino de Deus. Então Jesus pegou o cálice de vinho, deu graças a Deus e disse: – Peguem isto e repartam entre vocês. Pois eu afirmo a vocês que nunca mais beberei deste vinho até que chegue o Reino de Deus. Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo: – Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim. Depois do jantar, do mesmo modo deu a eles o cálice de vinho, dizendo: – Este cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo meu sangue, derramado em favor de vocês. Lucas 22.7-20. 

E os textos de apoio são Mateus 26.17-25, Marcos 14.12-21 e João 13.21-30. 

1. O que é o Pessach ou a páscoa judaica?

O Pessach é a celebração judaica que recorda a morte dos primogênitos no Egito, a fuga da escravidão e o êxodo dos israelitas para a terra prometida. A palavra pessach significa “passagem”, “travessia”, e Êxodo 12.12-14 Deus conta o que faria. Podemos dizer que o Pessach judaico é a festa da libertação do Egito e a conquista da liberdade em Canãa.

O nome Pessach, Páscoa, foi adaptado pelos cristãos, e como, muito possivelmente, Jesus morreu no dia 14 de Nissan, que é o dia do início de Pessach, se acredita que a última Ceia de Jesus foi um Seder de Pessach, ou seja, um jantar, uma ceia de Páscoa.

2. O que é a Páscoa cristã

Mas, a "páscoa do Senhor", celebrada por Jesus, é diferente da "festa dos pães ázimos" (Levítico 23.6, Lucas. 22.1). 

É sacrifício vicário (“o que faz às vezes de outro”) de Jesus, conforme 

Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo: – Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim. Lc 22.19.

É nova aliança de Deus com seu povo, conforme 

Depois do jantar, do mesmo modo deu a eles o cálice de vinho, dizendo: – Este cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo meu sangue, derramado em favor de vocês. Lucas 22.20. 

É promessa da sua volta, conforme 

Pois eu digo a vocês que nunca comerei este jantar até que eu coma o verdadeiro jantar que haverá no Reino de Deus. Lucas 22.16.

3. Então, o que é a Páscoa do Senhor?

  •  É sacrifício do Primogênito de Deus para nossa libertação do pecado.
  •  É aliança eterna que começa aqui e se projeta na eternidade.
  •  É a Sua volta, quando celebraremos com Ele a festa eterna da Páscoa, que é libertação pecado, mas também celebração da vida eterna!

E é por isso que são cristãos e não judeus. E é por isso que celebram a Páscoa do Senhor e não o Pessach judaico.